Jaguar E-Type – Série 1

News - 15 de julho de 2015

O Jaguar E-Type lançado no Salão de Genebra de 1961, um dos mais belos esportivos produzidos pela fábrica Inglesa Jaguar, além de bonito e potente, tinha outra qualidade: o preço. Quando foi lançado, o carro custava 1.842 libras esterlinas, na versão Roadster, e 1.945, na cupê. Era cerca de um terço de uma Ferrari. Desde o dia que foi lançado até sair de linha foram vendidos mais de 70.000 Jaguar E-Types.

1961 Jaguar e-type
1961 Jaguar e-type

Em Março de 2008 o Jaguar E-Type ficou em primeiro lugar na lista dos cem carros mais bonitos de todos os tempos, feita pelo Jornal Daily Telegraph. Não é à toa que, quando o design surgiu, em 1954, Enzo Ferrari o elogiou como sendo “The most beautiful car ever made” (o carro mais bonito já feito). Suas linhas esguias e fluidas ainda hoje encantam qualquer um que goste de automóveis ou simplesmente aprecie as formas dos objetos.

Jaguar-E-Type-Carmen-Red-Series-1-3.8-Fixed-Head-Coupe-1961-64
Jaguar E Type Carmen Red Series – Fixed Head Coupe 1961-64

Produção do Jaguar E-Type Série 1

1961 Jaguar E-type roadster
1961 Jaguar E-type roadster

O Série 1 começou a ser produzido em março de 1961, somente para exportação, e passou a ser vendido na Inglaterra apenas quatro meses mais tarde. Os modelos da Série 1 produzidos de 1961 a 1963 eram disponibilizados apenas com dois bancos Roadster (conversível) ou cupê, sendo o Roadster mais popular que o cupê.

As primeiras unidades do E-Type foram produzidas com motor 3.8 litros, de seis cilindros em linha, com duplo comando de válvulas e três carburadores SU herdados do XK150S. Tinha 265 cv de potência e 35,9 mkgf de torque. Quando a fábrica anunciou o carro, disse que atingia 240 Km/h de velocidade máxima e as pessoas duvidaram. Mas, de fato, o E-type não só alcançou como ultrapassou essa marca, chegando a 242 Km/h nos testes feitos pela imprensa da época.

E-Type Oulton Park 1961
E-Type Oulton Park 1961
Jaguar E-type race
Jaguar E-type Race

Em 1964 foi lançado o motor 4.2 com os mesmos 265 cv, mas com mais volume de torque: 38,6 mkgf. Esses dois motores foram fornecidos até 1966, quando o 3.8 foi aposentado. O carro foi um sucesso imediato, mas embora fosse maravilhoso na aparência, estava longe da perfeição. Tinha uma cabine apertada, pouco espaço para as pernas, um porta-malas limitado e um câmbio pesado. Mas durante os 14 anos de vida, isso foi melhorando com desenvolvimento de novas versões, incluindo uma de 4 lugares com distancia entre os eixos aumentada. Os modelos da série I são normalmente vistos como mais bonitos e valiosos, os da serie II melhores de dirigir  e os da série III incluíam o mais potente E-Type V12 de 5300cc

Jaguar E-type V12 article-
Jaguar E-Type V12

Entretanto, até o término da produção, em 1975, o carro foi aprimorado em novas versões. Desde então, o Jaguar E-Type conquista fãs e encanta os admiradores dos carros clássicos por sua beleza e elegância.

Murillo Cerchiari

Hoje trabalho com o que eu mais gosto e me dedico inteiramente a realizar sonhos desses apaixonados por carros clássicos.

Receba carros antigos e novidades no seu email.